Engajamento e as atividades da qualidade

“Você pode tirar de mim as minhas fábricas, queimar os meus prédios, mas se me der o meu pessoal, eu construirei outra vez todos os meus negócios”. Sábio Henry Ford. Elas são o recurso mais valioso nas organizações. Mais do que qualquer máquina do parque fabril, mais do que os recursos financeiros ou naturais disponíveis, a empresa é reflexo das pessoas que a constroem. Desta forma, a gestão desse recurso é de vital importância para a sobrevivência da organização, bem como para a qualidade do bem ou serviço ofertado. Ainda mais quando se tem como imprescindível necessidade de integração do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) à estratégia da empresa, já abordada no artigo “A moderna ISO 9001”.

Não é novidade que na incessante busca pela excelência, a qualidade só é possível se houver o envolvimento de todos, independentemente de funções, cargos, atividades ou salários. Envolver as pessoas na busca pelos objetivos da empresa não é tarefa fácil. Fazer com que se engajem também nas atividades de gestão da qualidade, fazê-las compreender sua importância, tê-las motivadas e focadas nisso é caminho mais que árduo.

Notadamente, isso é influenciado também por fatores externos à organização e, portanto, que fogem ao seu domínio, tais como questões socioeconômicas, familiares e outras bastante específicas e individuais. Apesar disso, é papel da organização compreender tais questões para estabelecer uma estratégia visando o engajamento de todos. A isso chamamos “motivação”, palavra que vem do latim “emotivare”, de onde também tem origem a palavra “emoção”. E, tal qual a emoção, a motivação é algo interno, bastante específico e individual. O que emociona e motiva alguém a fazer algo ou deixar de fazê-lo é diferente do que é para o outro. Encontrar o que motiva as pessoas é o ponto de partida na “estratégia de engajamento”. Encontrar o que as motiva e incitá-las a motivar-se é o ponto de sucesso em tal estratégia. Integrar a equipe com pessoas cujas motivações poderão ser ofertadas na organização é a certeza da perenidade da estratégia.

Também nesse sentido, outro quesito é requerido e importantíssimo na execução da estratégia: a liderança. Os líderes estabelecem a unidade de propósito e o rumo da organização (ABNT NBR ISO 9004:2010). Devem ser o modelo a seguir. As pessoas tem de ter em seus líderes, seus exemplos, em princípios, valores, atitudes, postura, comprometimento, tem de reconhecer em seus líderes a personificação dos objetivos e rumos definidos pela empresa. O líder fraco nesses quesitos faz seguidores esvaírem-se junto com os objetivos estabelecidos. O líder, que não o é somente pela atribuição de poder do cargo, mas que possui todos esses atributos é melhor que a organização pode ter, é o que levará seus propósitos adiante.

Um líder que é exemplo, conhecedor das motivações das pessoas ao seu redor, tem boa parte do caminho percorrido na busca pelo envolvimento de todos. Seu trabalho deve compreender também os processos de feedback com os liderados, corrigindo rumos, parabenizando trabalhos positivos, orientando, realizando acompanhamento individual rumo à busca pela qualidade desejada para o protuto/serviço.

Está definido o caminho. Se você é líder, seja-o com seus princípios e valores, não com o cargo. Conheça as motivações de sua equipe. Motive-a. Acompanhe o desenvolvimento e o atendimento aos objetivos da qualidade. Se você não é líder, saiba o que te motiva e encontre uma empresa que ofereça isso, sob o risco de viver frustrado e sabotar inconscientemente o local onde trabalha e a você mesmo. Identifique os pontos fortes do seu líder e siga-os, siga-o. Se o seu líder é fraco, faça melhor, com melhores princípios, e logo você o será. E logo alcançarão a qualidade pretendida.

 

Everton Gomes Vascouto

Gerente da Qualidade na Setting Calibrações e Ensaios

Consultor da Qualidade na Stavale & CCT – Soluções em Auditoria, Consultoria e Treinamento

 

Submeter um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>