A importância na participação em ensaios de proficiência

De acordo com a NIT-DICLA-026 rev. 10, antes de solicitar a acreditação ou a extensão da acreditação, o laboratório deve participar em pelo menos uma atividade de ensaio de proficiência com desempenho satisfatório. Bem como, o laboratório acreditado deve participar em pelo menos uma atividade de EP relacionada a cada parte significativa do seu escopo de acreditação a cada quatro anos. Nota 1: atividades de ensaios de proficiência abrangem todas as atividades de comparação de ensaios e calibrações entre laboratórios, incluindo ensaios de proficiência, comparações interlaboratoriais e auditorias de medição. Além de ser mandatório o atendimento a NIT-DICLA-026, o laboratório deve atender aos requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005. O item 5.9 (“Garantia da qualidade de resultados de ensaio e calibração”) da 17025 prevê que os laboratórios devem ter procedimentos de controle da qualidade para monitorar a validade dos ensaios e calibrações realizados. Alguns exemplos para atendimento desse requisito são: participação em programas de comparação interlaboratorial ou de ensaios de proficiência; ensaios ou calibrações replicadas; intralaboratorial, interlaboratorial e bilateral; De acordo com a norma ABNT NBR ISO/IEC 17043:2011, ensaio de proficiência é a avaliação do desempenho do participante contra critérios preestabelecidos por meio de comparações interlaboratoriais. Nota 2: participante é um laboratório, organização ou indivíduo que recebe itens de EP e submete os resultados para análise crítica pelo provedor de EP. As comparações interlaboratoriais consistem na organização e avaliação de medições ou ensaios nos mesmos ou em itens similares, por dois ou mais laboratórios participantes, de acordo com as condições predeterminadas. Por meio da participação em EP torna-se possível avaliar a habilidade do laboratório de realizar ensaios ou medições...